17/07/2017 7:38 pm

Cheque Minha Casa também melhora atividade profissional no ambiente doméstico

foto 01.01Destinado às famílias de baixa renda no Maranhão, o programa Cheque Minha Casa tem reformado e ampliado residências em situações críticas, garantindo o direito constitucional à moradia. Mas a iniciativa inédita no Maranhão tem ido além do social e vem impulsionando a renda dos beneficiários que usam o ambiente doméstico também como local de trabalho.
A lógica é simples: com a casa melhor, o ambiente de trabalho também fica melhor. Isso atrai mais clientes e melhora a produtividade.

Num passado muito próximo, as estruturas das paredes, o teto e o piso da casa da costureira Vânia da Silva Pereira, de 34 anos, no bairro Santo Antônio, estavam caóticos e em situação de risco. O banheiro era improvisado. A oportunidade de sair desse cenário chegou com o Cheque Minha Casa, executado pela Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid).

Diante da iniciativa do poder público, ela não hesitou e se inscreveu no programa, conseguindo ser contemplada. Foi o passo decisivo para mudar o cenário do lar e do ambiente profissional, que funciona na sala da casa. O benefício proporcionou a Vânia a reforma há muito desejada e garantiu uma casa segura, com banheiro, teto, laje, paredes firmes e rebocadas e um piso plano e limpo, revestido de cerâmica.

Além de ter uma moradia digna, a costureira usa o ambiente, uma máquina, alguns pedaços de tecidos e muita criatividade para compor modelos de roupas e garantir a renda da família.  São seis pessoas: ela, o marido, Silvan Silva, e mais quatro filhos com 6, 8, 11 e 12 anos. “Agora a casa tem os compartimentos certinhos, e, principalmente, um banheiro digno. Me sinto feliz por eu ter sido contemplada, porque eu sei que construir uma casa sozinha é difícil”, diz Vânia.

“Dessa forma eu posso proporcionar aos meus filhos uma criação melhor numa casa digna e segura. E o que é melhor: tenho como trabalhar em casa. Todo mundo já elogiou o meu espaço”, acrescenta. “Tive muita cautela ao pensar no que faria com a oportunidade que me foi dada, e pensei: ‘Vou dar um jeito nessa sala para que eu consiga expandir ainda mais o meu trabalho e o sustento dos meus filhos’. Eu estou muito grata e espero que mais gente possa sentir essa emoção que estou sentindo.”

“A gente vive disso aqui. Antes eu tinha uma lan house, mas com a invasão dos celulares e smartphone o mercado não resistiu. Com isso, fiquei no conserto de eletrônicos e de computadores, aqui mesmo na minha casa. Graças a Deus fomos contemplados com o programa, que pode nos ajudar a dar um gás na nossa vida pessoal e profissional”, relata.

Assim como o técnico, José de Ribamar Fonseca Costa, de 64 anos, morador da Avenida Guaxenduba, no Centro, também viu no Cheque Minha Casa uma saída para reformar o lar, onde moram a mãe de 80 anos, a mulher e mais dois filhos.  Ribamar tenta ganhar a vida na própria casa, numa espécie de puxado, onde vende bombons, biscoitos e lanches preparados pela esposa.  Com o programa, o beneficiário está levantando novas paredes, que resultarão na sala e em um novo quarto para acomodar a mãe.

Como anunciando pelo governador Flávio Dino, o Cheque Minha Casa cumpre vários papéis sociais e econômicos, no qual o primeiro deles é permitir que as famílias melhorem as suas casas, contemplando pessoas com deficiência, idosos e famílias que precisam desse benefício. São quase R$ 12,5 milhões entregues, aquecendo a economia e permitindo que empregos sejam mantidos no comércio e na construção civil neste momento de crise nacional.

foto01.02

Erisvaldo Souza mostra a mudança que já foi feita. Fotos: Handson Chagas/Secap

O programa beneficia, também, as empresas que participam fornecendo os materiais. Como incentivo, o Governo do Estado concede às empresas desconto no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Na primeira etapa, em maio, o Cheque Minha Casa beneficiou mil pessoas, sendo a maioria idosos. O programa tem ainda o viés social na geração de emprego, com a contratação de trabalhadores para a realização das obras propostas.

Na lista de materiais que podem ser comprados estão telhas, caibros, tijolos, piso, cimento, tinta, além de materiais para instalação hidráulica (canos, aparelho sanitário, pia, torneiras, caixa d’água) e elétrica (fios, tomadas e lâmpadas).

foto0103

“O programa é mais uma estratégia do Governo do Estado para conferir mais qualidade de vida e dignidade a milhares de pessoas que precisam promover alguma adequação de primeira necessidade em suas moradias e não têm essa condição”, diz a secretária de Estado de Cidades e Desenvolvimento (Secid), Flávia Alexandrina.

A Secid passou a disponibilizar no site http://cadastro.secid.ma.gov.br/candidato/resultado a consulta aos nomes dos pré-selecionados. Basta acessar o link e inserir o número do CPF do candidato no campo de busca. Se contemplado para a etapa de triagem, é  preciso conferir a data e hora agendada para o atendimento na sede da secretaria, localizada na Avenida Getúlio Vargas, 1908, Monte Castelo CEP: 65030-005, São Luís -MA.

Contatos

contatos

Endereço: Av. Getúlio Vargas, 1908
Monte Castelo,São Luís - MA, CEP: 65030-005
Fone:(98) 3133-1400

Links Úteis
Localização

localização

Click to open larger map

Av. Getúlio Vargas, 1908 - Monte Castelo
São Luís - MA
CEP: 65030-005